BLOGS DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

sábado, 7 de novembro de 2009

LOJA MAÇONICA "AMÂNCIO DANTAS" - Mossoró

O impulso para a criação da Maçonaria Amâncio Dantas, surgiu em 28 de setembro de 1996, durante um encontro dos irmãos Jerônimo Andrade e Fernando Diniz Rocha com o Grão-Mestre Estadual, na época o Irmão Fernando Sérgio Benevenuto.

No momento, os irmãos propuseram a criação da nova Loja Maçônica e o Grão-Mestre contatou de imediato o Venerável da Loja Jerônimo Rosado, o Irmão Domingos Ferreira da Silva, e solicitou-lhe apoio para a nova empreitada, que foi prontamente concedido. Foi então, que em 22 de outubro de 1996, o Venerável Domingos Ferreira conclamou o nascimento da Loja Simbólica Amâncio Dantas, instalada no templo da Loja Jerônimo Rosado.

Em 2007, foi iniciada a construção do templo próprio desta oficina, no bairro Liberdade II, em um terreno adquirido por doação da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM). A pedra fundamental foi lançada no dia 27 de outubro daquele ano, e nesse momento o edifício está em construção.

A Loja Maçônica Amâncio Dantas tem suas sessões às terças-feiras, sempre às 19h30. Ao longo destes 13 anos de história, a Maçonaria desenvolveu importantes trabalhos sociais, como Dia das Crianças e Natal de Crianças de comunidades carentes.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

COOPERVIDA - MOSSORÓ




COOPERVIDA - COOPERATIVA DE ASSESSORIA E SERVIÇOS MÚLTIPLOS DO DESENVOLVIMENTO RURAL
Rua Machado de Assis, 152 – Centro – Fone: 33172206 – CEP – 59.610-030
Fundada em 28/11/1999

A CCOPERVIDA é uma unidade que desenvolve suas ações voltadas para o desenvolvimento rural, numa perspectiva agroecológica pautada na equidade de gênero e geração.
OBJETIVO – Trabalhar atividades que promovam o desenvolvimento sustentável, considerando a cultura e os recursos naturais existentes, promovendo/potencialidade a transformação da sociedade mediante a construção de novos valores que possibilitem a igualdade de gênero e atuia, melhorando a qualidade de vida e o exercício da cidadania.
OBJETIVO GERAL – Promover o desenvolvimento sustentável, a equidade de Gênero e geração aportados na cultura local. Através desses nortes acreditamos que é possível construir um modelo de sociedade mais justas e solidário.
Frente de atuação – Assessoria em agricultura orgânica – Assessoria em agroecologia e tecnológicas apropriadas – Elaboração e execução do PRONAF – Incentivo e contribuição no desenvolvimento sócio-cultural – Organização e assessoria a grupos de gênero e geração; - Políticas públicas; - Projetos de assentamento.
LINHAS TEMÁTICAS: AGROECOLOGIA, ORGANIZAÇÃO DE GRUPOS, EDUCAÇÃO SOCIAL, POLÍTICA AMBIENTAL, Gênero e Geração, Geração de renda e gestão participativa.
COMO ATUAMOS: - Atividade de formação e assessoria junto aos trabalhadores rurais. – Assessoria Técnica – Capitação de grupos – Elaboração de projetos de investimentos (PRONAF) – e outros em várias áreas rurais – Organização de categorias sociais – Parcerias com outras entidades e movimentos.
ÁREA DE ABRAGÊNCIA DA ATUAÇÃO - O Estado do Rio Grande do Norte: Articulações e participação em eventos, atos públicos, frentes e grupos organizados.
- TERRITÓRIO NACIONAL: Articulações e participações em eventos
LINHAS DE AÇÃO – LINHAS DE AÇÃO - Convivência com o semi-árido – Segurança hídrica – Tecnologias apropriadas – Educação contextualizada – Geração e Organização – Gênero: organização e desenvolvimento humano – Gênero e produção.
Água, liberdade e cidadania.

A COOPERVIDA, foi fundada em 28 nde novembro de 1999 a partir de 2005 tornou-se UGM, Unidade Microrregional do PIMC (Programa 1 Milhão de Cisternas), abragendo 11 municípios do Estado do Rio Grande do Norte; – Mossoró, Governador Dix-sept Rosado, Apodi, Caraúbas, Upanema, Paraú, São Rafael, Itajá, Assu, Carnaubais, Porto do Mangue, Serra do Mel, Grossos, Areia Branca e Tibau.
A Unidade Gestora tem grandes desafios a enfrentar, destacando-se na realização de capacitações, construção de cisternas, facilitação e animação dos processos de planejamento, monitoramento e avaliação participativa de programa e articulação de parcerias nos níveis municipais. Isso tudo em consonância com os objetivos e metas de PIMC, que é um dos componentes da Articulação no Semi-Árido Brasileiro ASA.
O QUE É ASA – A ASA, Articulação no Semi-Árido Brasileiro é um fórum de organização da sociedade civil, que atuam em prol do desenvolvimento social, econômico, político e cultural do semi-árido brasileiro.
O QUE É PIMC – O PIMC, Programa de Formação e Mobilização Social para Convivência com o Semi-Árido: Um Milhão de Cisternas, mostra que é possível viver no Semi-Árido, valorizando o que ele tem de melhor: a força de seu povo. Através de um método simples e eficiente, o PIMC tem conseguido mobilizar e capacitar famílias, garantindo uma convivência adequada e digna com a região

PRIEMIRO COORDENADOR JOSÉ DE ARIMATÉIA MORAES
COORDENADORA ATUAL(2007)
FRANCISCA GOMES TORRES FILHA - FRANCINEIDE

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

FÓRUM DE INTEGRAÇÃO DAS ORGANIZAÇÕES SOCIAIS DE PATU, FOI CRIADO EM 13 DE MAIO DE 2005. FÓRUM DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL, QUE DESENVOLVE AÇÕES EM DEFESA D


FOI CRIADO EM 13 DE MAIO DE 2005. FÓRUM DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL, QUE DESENVOLVE AÇÕES EM DEFESA DA POPULAÇÃO DE NOSSO MUNICÍPIO. EQUIPE DE COORDENAÇÃO: JOSÉ MARCONDES - COORDENADOR - ALUISIO DUTRA - VICE-COORD. - MARÍLIA GABRIELA - SECRETÁRIA - ROSIENE GOMES - 2ª SECRETÁRIA - MANOEL OLIVEIRA - TESOUREIRO - MARIA JOSÉ ALMEIDA - 2º TESOUREIRO

sexta-feira, 29 de maio de 2009

APAE MOSSORÓ


Apae Mossoró

Uma estrutura construída com o apoio de voluntários, doações e muita determinação. Essa é a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, a APAE Mossoró. Um sonho que começou a ser realizado em 25 de março de 1973. Visando a responsabilidade social, a APAE Mossorró transporta para si a missão de articular ações de defesa, direitos, prevenção e inclusão social para centenas de crianças portadoras de necessidades especiais da Cidade e ainda de outros municípios da Região Oeste. São 35 anos atendendo crianças, jovens e adultos na luta para ultrapassar limites e vencer barreiras, acreditando nas suas capacidades e potencialidades para superar preconceitos. A Noção de que a conquista do respeito e do espaço na sociedade é importante já está presente, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido. A APAE Mossoró agradece a todos que apoiaram, apóiam e também aos que não tiveram oportunidade mas que ainda apoiarão esse sonho que a cada dia se torna maior.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

ACS - PM RN

A Entidade


A Associação de Cabos e Solddos da Polícia Militar do Rio Grande do Norte foi fundada, em 1991, sob a presidência de Raimundo Sobrinho de Medeiros, posteriormente, assumida por Aurélio de Figueiredo Varela. Através de uma intervenção judicial assume José Luiz da Silva que continua presidente eleito para os mandatos de 2000 e de 2003.

Em 2004, por motivos de saúde, o Cb. Luiz renuncia ao mandato quem assume é Sd. Gilton Sérgio de Medeiros, que também por motivos de saúde renuncia ao cargo em 2006 e assume o atual presidente Jeoás Nascimento dos Santos. No mês de março de 2009, o Cb. Jeoás Nascimento dos Santos é eleito presidente para o mandato 2009 a 2012.

A partir de 2003, a entidade passou a participar ativamente dos movimentos reivindicatórios tornando-se uma referência na luta e na representação dos policiais militares. Estivemos ao lado dos companheiros, em 2003, pelo realinhamento salarial de 31%. Em 2005, pela equiparação da gratificação por risco de vida com a Policia Civil.

Em 2006, pelo retorno das gratificações de auxílio-moradia e gratificação de função perdidas em 2000 e pela criação do auxílio-fardamento. Em 2007, pelo cumprimento do acordo firmado com o Governo do Estado e pela garantia de pagamento das gratificações.

Não resta dúvidas de que saímos vitoriosos de todos esses movimentos mesmo com todas as dificuldades enfrentadas, principalmente, na última paralisação por causa de uma legislação anacrônica. Tentaram destruir nossa organização, coragem e mobilização pela luta dos nossos direitos. Mesmo assim, conseguimos garantir a aprovação da lei que criou nossas gratificações e o apoio e reconhecimento da sociedade que enxerga a necessidade de mudanças na estrutura da Segurança Pública para a construção de uma polícia cidadã e promotora dos Direitos Humanos.

Em 2008, mesmo excluído da tropa o presidente, Cb Jeoás, esteve incansavelmente em busca de uma saída honrosa para as acusações de deserção e exclusões ocorridas no ano anterior. Terminamos o ano com uma vitória significativa - a absolvição de 524 policiais do crime de desercão e a aprovação da anistia por unanimidade no Senado. A anistia se encontra em tramitação na Cämara Federal e já foi aprovada na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado e na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania.

O ano de 2008 também foi marcado por outra grande vitória - a eleição da companheira Sargento Regina para a Câmara Municipal de Natal com uma expressiva quantidade de votos.

“O policial que defende os direitos do povo, também tem direitos. Policial que defende o cidadão, também é um cidadão”.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Loja Maçônica "24 de Junho"


A Loja Maçônica "24 de Junho" resultou do trabalho dos maçons oriundos das Lojas de Natal e Recife, residente na cidade de Mossoró, criada em 24 de junho de 1873. O trabalho silencioso dos obreiros natalenses alcançava Mossoró, onde haviam maçons e com eles estabelecia entendimentos. A exemplo de suas congêneres, tinha fins humanitários, com uma filosofia que se fundamentava no princípio da defesa da liberdade e de livre manifestação de pensamento. Esta instituição transformou-se, logo cedo, num ativo centro de reuniões dos pedreiros-livres da cidade, um grupo de homens independentes e idealistas que combatiam a intolerância e o obscurantismo.
Por suas origens, era filiada aos altos poderes maçônicos do país, no caso, O Grande Oriente do Brasil, a que devia obediência. Dessa forma, a Loja de Mossoró nascia com uma tradição de que eram portadores certos grupos de livres pensadores, que tinham trânsito livre no comércio e em outros setores da vida da cidade. Nas publicações que apareciam no hoje mais que centenário jornal O Mossoroense, as opiniões do seu diretor, Jeremias da Rocha Nogueira, deixavam transparecer, claramente, suas tendências para o "espírito" da Maçonaria, com revelações que identificavam seus pontos de vista doutrinários. Aliás, no seu próprio frontispício anunciava ser um jornal "semanário, político, comercial, noticioso e anti-jesuítico".
Foi seu Venerável, aclamado, o comerciante José Paulino de Castro Medeiros, ficando sua primeira diretoria formada pelos demais obreiros: Conrado Mayer (suíço), 1º vigilante, Orlando Alves de Paiva, 2º vigilante, José Inácio Pereira do Lago, Orador, Abel Alegeu Dantas, secretário, Joaquim Fernandes Dias, tesoureiro e João Severiano de Souza, Mestre de Cerimônia.
No dia 24 de junho de 1880 foi inaugurado o seu prédio, em sessão magna presidida pelo então Venerável Frederico Antônio de Carvalho, já que inicialmente tinha sido instalada num sobrado velho, onde depois de remodelado, seria o escritório comercial da firma M.F. do Monte & Cia., da qual era sócio comanditário Miguel Faustino do Monte, "um comerciante empreendedor cujo capital sempre esteve ao serviço do desenvolvimento da cidade", conforme nos informa o historiador Raimundo Nonato. Em todo trabalho de construção do prédio da Loja, foi despendida a importância de quatro contos e seiscentos mil réis (4.600$000). A Loja despendeu um conto e seiscentos mil réis (1.600$000), sendo o restante arrecadado por ações de diz mil réis (10.000$000) distribuídos entre os sócios do Oriente.
Na época da fundação da Loja Maçônica "24 de Junho", a Maçonaria era uma instituição considerada inimiga da Igreja, e daí a repulsa de parte dos católicos e dos párocos que sempre se manifestaram em combate irreconciliável à instituição. E o fanatismo de alguns era tanto, que chegava a atingir as raias do absurdo, de tal modo, que um morador das vizinhanças da Loja, ficou uma noite inteira de tocaia, de bacamarte em punho, esperando que o imaginário bode preto saísse do prédio, para ele matá-lo com certeiro tiro. Essa luta da Igreja com a Maçonaria vinha desde 24 de abril de 1738, quando o Papa Clemente XII condenou a Maçonaria, a sociedade e as reuniões dos maçons e seus adeptos.
Em resumo, é essa a história da Loja Maçônica "24 de Junho", entidade pioneira de pedreiros-livres de Mossoró.

Quem sou eu

Minha foto
É o blog da cultura, política, economia, história e de muitas curiosidades regionais, nacionais e mundiais. Pesquisamos, selecionamos, organizamos e mostramos para você, fique atenado no Oeste News, aqui é cultura! SÃO 118 LINKS: SEU MUNICÍPIO - histórico dos 167 municípios potiguares; CONHECENDO O OESTE, MOSSORÓ, APODI - tudo sobre o município de Apodi, com fatos inéditos; MOSSORÓ - conheça a história de minha querida e amada cidade de Mossoró; SOU MOSSOROENSE DE NASCIMENTO e APODIENSE DE CORAÇÃO; JOTAEMESHON WHAKYSHON - curiosidades e assuntos diversos; JULLYETTH BEZERRA - FATOS SOCIAIS, contendo os aniversariantes do mês;JOTA JÚNIOR,contendo todos os governadores do Estado do Rio Grande do Norte, desde 1597 a 2009; CULTURA, POLICIAIS MILITARES, PM-RN, TÚNEL DO TEMPO, REGISTRO E ACONTECIMENTO - principais notícias do mês; MILITARISMO. OUTROS ASSUNTOS, COMO: BIOGRAFIA, ESPORTE, GENEALOGIA, CURIOSIDADES VOCÊ INTERNAUTA ENCONTRARÁ NO BLOG "WEST NEWS", SITE - JOTAMARIA.BLOGSPOT.COM OESTE NEWS - fundado a XXVII - II - MMIX - OESTENEWS.BLOGSPOT.COM - aqui você encontrará tudo (quase) referente a nossa querida e amada terra potiguar. CONFIRA...

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES  NEWS
O RN PASSA POR AQUI! - COM 66 BLOGS E MAIS DE 4 MIL LINKS
Visualizar